Planetóide X

Coisas que me Irritam

17:23 José Guilherme Wasner Machado 3 Comentários Categoria: , ,


Estou precisando desopilar o fígado. O diretor do sanatório me aconselhou a colocar no papel as coisas que incomodam. E eu sou sábio o bastante para não discutir com o Dr.Arkham. Segue, portanto, uma pequena lista de coisas que me irritam:


  1. Citações fora de contexto ou totalmente forjadas - isso quando não são textos completos! - com o objetivo de impingir a alguma "autoridade" o endosso de idéias e pontos de vista totalmente alheios a elas. Ainda que os citados preferissem arrancar a própria genitália (e sem anestesia) a apoiar tamanhos monumentos à estupidez humana. Shakespeare e Einstein são algumas das principais vítimas dessa prática nefanda. Eles devem rolar tanto nos seus túmulos, que provavelmente seria possível inaugurar uma linha completa de metrô nesses lugares. Para ficar em um único exemplo, segure o vômito e leia isso. Pobre Einstein! Se estivesse vivo, se mataria. Já no Brasil, quem mais sofre com "autoria indevida" são o Arnaldo Jabor e o Luís Fernando Veríssimo. Não é acidental que eles estejam carecas. Eu também estaria. Pelo menos a maior parte das pessoas que reproduzem tais citações/textos fazem isso de boa fé, por pura ignorância mesmo.


  2. Receber arquivos em powerpoint, com textos pseudo-filosóficos de auto-ajuda. Com imagens de fundo de bebezinhos anônimos dormindo, bucólicas paisagens campestres, nuvens atravessadas por raios de sol (os chamados "god rays"), e afins. Para torrar o meu saco mais ainda, o texto sempre aparece dividido! Com... uma... frase... para... cada... slide.

    A intenção por trás de tal divisão descabida é passar a idéia de que aquelas são palavras muito, muito especiais. Palavras de grande, imensa, colossal sabedoria. Palavras que mudarão sua visão do mundo, das pessoas, da vida! Dessa forma, precisam ser assimiladas aos poucos, em conta-gotas, sob o risco de explodir o seu cérebro. É preciso haver tempo para que você, leitor, "reflita" com calma, com seriedade, com inspiração, sobre os preciosos segredos ali revelados. Não é acidental que o subject da mensagem, via de regra, seja "Para Refletir......". Embora também exista a variante, "Leiam até o fim!!!". Sim, com essas pontuações típicas da língua portuguesa: os seis pontinhos e as três exclamações! São tesouros que merecem ser digeridos com calma. Preciosidades como "Você nasce sem pedir e morre sem querer...... Por isso, aproveite o Intervalo SENDO FELIZ!!!". Maiúsculas garrafais, percebam, fornecem ao leitor a indicação do ponto central da mensagem. É mamão com açúcar, não precisa nem pensar!


    Vale notar, todas as frases terminam com reticências... ou exclamações! Todas elas! Sem exceção! É irritante! Muito irritante!

    Para fechar o email abençoado, uma nota mandatória: "Repasse para o maior número de amigos que puder!!!". É claro. Como preservar tamanha revelação apenas para nós mesmos? Temos que compartilhar isso com o mundo, de preferência no esquema pirâmide! Tudo bem que o arquivo tem 40 Mb, com todas aquelas fotos de bebês e de nuvens, sem falar na música da Enya ao fundo. Mas o que são mais 15 minutos de download na caixa postal dos outros, não é mesmo?

    Claro que tudo se resume a um monte de baboseiras melosas, obviedades diversas, chavões manjados, frases feitas e lugares-comuns, escrito por alguém com o nível mental de um Tiririca. Mas o povo curte; fazer o quê?

  3. O uso do termo "quântico" para dar roupagem "científica" a imbecilidades esotéricas ou de auto-ajuda. O termo está na moda, e é usado por nove em cada dez analfabetos científícos (sem falar nos charlatões), daqueles que tomaram pau até mesmo na aula de ciências da quinta série. Não ajuda muito o fato da física quântica ser completamente incompreensível para 99,72% da humanidade, e estar recheada de conceitos que soam como "mágicos" ou "sobrenaturais" para a maior parte das pessoas. Por exemplo, o "Princípio da Incerteza" (de Heisenberg), o "Gato de Schrödinger" e a "partícula de Deus" (o Bóson de Higgs). É um prato cheio para alimentar os crédulos de plantão, loucos de tesão para ter a ciência a seu lado, como fiadora de suas viagens na maionese. E aí somos obrigados a escutar pérolas do tipo: "A física quântica pode constituir uma ponte entre a ciência e o mundo espiritual, pois segundo ela, pode-se 'reduzir' a matéria, de forma subjectiva e no domínio do abstracto, até à consciência - causa da 'intelectualidade' da matéria".

    Por favor, me matem.


  4. Gente que vem me dizer o bordão "O importante é você acreditar em alguma coisa", como se isso fosse alguma espécie de verdade universal, um princípio físico que, se contrariado, colapsaria todo o universo de volta ao ovo primordial. Mas não é uma frase desprovida de sentido, se pensarmos bem. Na cabeça de muita gente, de fato eu só serei uma boa pessoa se "acreditar em alguma coisa". Não importa quão louca e reprovável seja! Basta notar como as palavras "crente" e "fé" têm conotação positiva, enquanto a palavra "cético" tem conotação negativa na nossa sociedade. Portanto, ou eu tenho fé - ou seja, acredito em algo por acreditar, sem prova, embasamento ou argumento racional algum - ou não sou alguém que mereça consideração! Não importa meu caráter, meu histórico irreprovável, minha moral, meu respeito ao próximo, minha honestidade. O importante mesmo é eu "acreditar em alguma coisa". Como o Datena faria. Ah, eu acredito no campo gravitacional do Datena, serve?


  5. Trânsito.
Mais desopilação de fígado em um futuro post. O atual me irritou tanto que não consigo prosseguir!

Veja Também:

OUTROS POSTS

3 comentários

  1. Assim como fazem com Einstein, Jabor e Veríssimo vou usar seu texto como se fosse de minha autoria kkkkkk. (brincadeira, tá?)
    EXCELENTE! É tudo o que me irrita também só que só penso e falo, se escrevo me irrito mais ainda!
    É a primeira vez que entro no seu blog e já está entre os meus favoritos. Encontrei através de um comentário seu no Humor ateu. Comentário que por sinal me pareceu o mais sensato, por isso cheguei até aqui.
    Parabéns pelo blog.
    Júlia

    ResponderExcluir
  2. Gostei das suas colocações, compartilho com elas.

    ResponderExcluir

Por favor, fique à vontade para comentar, é um prazer saber sua opinião. Seja ela contra, a favor, ou muito antes pelo contrário. Não será permitido trolling, bullying, spam, preconceito e ataques meramente pessoais ou destrutivos.